O JavaScript está desabilitado no seu browser !
Por favor habilite o JavaScript ou actualize-se com um browser capaz de o usar.
O Javascript precisa de estar activado para ver o site correctamente.
porsinal  
Notícias
Projeto GBL4deaf procura jovens voluntários surdos ou com audição reduzida para testarem videojogo
No âmbito do projeto de investigação “GBL4deaf – Videojogos Educativos Acessíveis a Surdos” o CICANT – Universidade Lusófona — está a desenvolver um videojogo inclusivo que visa estimular as competências matemáticas em jovens surdos e ouvintes do 5º ao 7º ano de escolaridades.
Reportagens
Empenho e desafio: O cotidiano estudantil de crianças surdas na quarentena durante a pandemia
Adaptação e inclusão em sala de aula virtual não são realidade para todos e alunos dependem de dedicação dos pais.
Entrevistas
A investigadora Ingrid Finger fala sobre a benéfica relação entre bilinguismo e a neurociência
Desde a conclusão do seu doutoramento, no ano 2000, a professora Ingrid Finger interessa-se em associar conhecimentos da linguística e das neurociências. Em 2010, desenvolveu estudos no Departamento de Neurociências da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, e chegou a participar da composição de um artigo publicado no jornal The New York Times.
Especialistas

Artigos de Opniião
  • por Pedro Oliveira
    Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
    Será que tudo é interpretável ou traduzível?
    Nos dias de hoje tem-se vindo a assistir a uma divergência de opiniões no que concerne a possibilidade e/ou o dever de interpretar poesia e músicas. Que tipo de interpretação é que devemos realizar, uma interpretação literal ou será uma interpretação realizada com base numa preparação prévia feita pelo profissional onde este aplica técnicas de interpretação e procura equivalentes linguísticos e culturas?
  • Próximo Congresso

    De 22/09/2020 a 24/09/2020
    RELAETI 2020 - 3º Congresso Bienal da Rede de Estudos de Tradução e Interpretação da América Latina

    A tradutologia latino-americana tem-se orientado à compreensão de práticas e processos históricos, sociais e culturais próprios da América Latina. Sem abandonar a sua relação natural com as áreas da linguística e da literatura, as perguntas das pesquisas tradutológicas regionais coincidem com as preocupações de outras disciplinas das ciências humanas e sociais de nossos países e, desta coincidência, surgem novas problemáticas, assim como perspetivas de colaboração inovadoras.

    Neste contexto de aproximação da tradutolo- gia a entornos conceptuais e preocupações latino-americanas, nossos lugares respectivos de atribuição académica apresentam diferentes ângulos de visão: trabalhar em instituições mais centrais ou periféricas pode determinar a conformação de grupos de trabalho, de abordagens e de métodos de pesquisa.

    As temáticas, por outro lado, podem obedecer às necessidades locais de produção de conhecimento e à história das línguas que foram traduzidas. A anco- ragem local também pode responder às ausências ou vazios percebidos, à facilidade de acesso a determina- do tipo de documentação, ou bem a conjunturas políticas e sociais, e a confluências disciplinares.

    Depois de dois congressos bienais (Zacatecas 2016 y Córdoba 2018) orientados a conhecer o campo da tradutologia latino-americana em sua extensão, nesta ocasião, propomos abordar nossas pesquisas a partir desta configuração regional, com suas respetivas especificidades e suas condições locais.

    Neste contexto, convidamos a todos a apresentar propostas de comunicação nas seguintes áreas temátcas gerais:

    • Tradução/Interpretação e identidades
    • Tradução/Interpretação em contextos coloniais e pós-coloniais
    • Tradução/Interpretação e historiografias (crônicas, relatos de viagem, etnografias)
    • Tradução/Interpretação e conflitos
    • Lexicografia e terminologia em contextos de contato e tradução
    • Tradução/Interpretação e novos meios
    • Aberturas e abordagens teórico-metodológicas