porsinal  
DestaquesListagemReportagens
Na Terra dos Sonhos há sorrisos que valem por mil palavras
por porsinal     
0 comentário(s)
Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011 às 22:10:35
Vivem num mundo povoado de silêncio, mas nenhum som seria suficiente para descrever a felicidade que traziam cravada no rosto.

Bruno, de 9 anos, e David, de 6, são irmãos, sofrem de uma surdez profunda e proveem de uma família carenciada, residente na Baixa da Banheira (Lisboa). São meninos que guardam sonhos, como tantos outros. Ainda que no silêncio dos seus dias.

“Resolvemos pincelar este dia com coisas boas. São crianças modestas, tal como os sonhos que têm”, disse Mário Araújo, voluntário da Terra dos Sonhos, associação que no domingo levou o Bruno, o David e as duas irmãs (Genciana e Viviane) a uma viagem única por Coimbra.

A Terra dos Sonhos aproveitou o facto de estar a decorrer na cidade o Campeonato Mundial de Natação de Surdos para mostrar a estes dois meninos que “existem locais onde ser surdo é ser normal e que a surdez não é impedimento de felicidade ou sucesso”, adiantou Mário Araújo.

Ao início da tarde já tinham feito imensos amigos.

Olhitos rasos de água

São 15H30 quando David e Bruno saem a correr do Portugal dos Pequenitos. Cá fora, à entrada, espera-os nova surpresa: duas bicicletas, novas em folha, que levarão para casa. Depois da euforia, o mais pequenote (e mais diabrete), salta para o colo do voluntário. Abraça-o, esconde o rosto e os olhitos ficam rasos de água.
Quando é pouco o que se tem, há gestos que valem tanto. Como o de Genciana, 10 anos, que dialoga com o irmão mais velho através de gestos. “É uma espécie de código entre irmãos”, diz Inês, a voluntária intérprete da associação Missão Descobrir, que acompanhou este sonho.

A “menina-mulher”, de tez morena e olhar muito atento, fala com especial carinho para os irmãos. “Um dia vou ensinar Língua Gestual. É o meu sonho”, diz a irmã mais velha de uma família em que todos os homens nasceram surdos.

David e Bruno estão a ser seguidos no Centro Hospitalar de Coimbra (Covões) e durante o tratamento são recebidos na Acreditar. A sugestão para a realização destes sonhos partiu, precisamente, daquela associação.

“Um sorriso vale tudo” é o lema da Terra dos Sonhos. Criada em Junho de 2007, já realizou mais de duas centenas de sonhos a crianças e adolescentes diagnosticados com doenças crónicas ou em fase terminal. A associação tem, também, um Núcleo em Coimbra, que iniciou a sua atividade em 17 de março de 2010 e tem já várias equipas a trabalhar para levar sorrisos aos rostos das crianças e jovens que mais precisam.
David e Bruno, surdos profundos, vieram de Lisboa. Em casa, onde vivem, a televisão avariou, não há consolas nem videojogos, a única bicicleta tornou-se demasiado pequena. Ontem, a Terra dos Sonhos, ofereceu-lhes tudo isso.

Os meninos de etnia cigana nunca poderão ouvir o ruído do mundo, mas ontem foi o som do sorriso a superar todos os silêncios.

Fonte: http://www.asbeiras.pt

Vídeo

Não existe video associado.

Comentários

Para comentar esta reportagem tem de ser um utilizador registado

    Não existem comentários.

× Outras Reportagens

Quinta-feira, 29 de Novembro de 2018 às 11:54:11
Charles Michel de l'Epée, o pai da educação pública para surdos