porsinal  
DestaquesListagemReportagens
Este adolescente nunca aprendeu comunicar. Uma aula de língua gestual transformou-o.
por porsinal     
0 comentário(s)
Domingo, 16 de Novembro de 2014 às 23:45:42
Patrick Otema nasceu surdo. O rapaz de 15 anos vive numa área remota do Uganda, e sem acesso a escolas para surdos nunca aprendeu língua gestual e, portanto, nunca foi capaz de ter uma conversa complexa com ninguém.

A maior parte do dia de Patrick é passado sozinho na sua cabana, isolado do mundo.

"O destino de Patrick não é incomum", disse o jornalista Kiki King neste vídeo sobre a vida do adolescente. "À maioria das pessoas surdas na África Subsariana nunca foi ensinada a língua gestual. Incapaz de se comunicar com os outros, eles estão presos nas suas próprias mentes".

Mas essa realidade está lentamente a mudar - pelo menos para alguns.

O vídeo sobre Patrick é um excerto de um documentário da emissora britânica Channel 4 sobre como a língua gestual está a melhorar a vida de crianças e adultos surdos no Uganda.

Nele, Patrick é retratado assistindo à sua primeira aula de língua gestual, que se diz ter sido organizada pela Uganda National Association for the Deaf, uma associação sem fins lucrativos para capacitar os indivíduos com perda auditiva.

Embora inicialmente retratado no vídeo como sendo reservado e distante, Patrick parece ter renascido durante a aula, interagindo com o material e sorrindo amplamente enquanto tenta os novos gestos que lhe são ensinados.

Observando a partir do fundo da sala de aula, o jornalista Kiki King disse: "A transformação de Patrick é incrível. É quase impossível acreditar que é o mesmo garoto que nos conhecemos ontem".

Numa série de posts na rede social Reddit, na quarta-feira, um utilizador que se identificou como Daniel Bogado, o diretor do documentário do Channel 4, disse que Patrick ainda está matriculado no curso de língua gestual, e tem "aprendido muito e está muito feliz".

De acordo com estimativas de 2012 divulgadas pela Organização Mundial de Saúde, a África Subsariana tem uma das maiores taxas mundiais de surdez incapacitante em crianças.

"A taxa de pessoas surdas no Uganda é o dobro de um país desenvolvido como o Reino Unido", escreveu Bogado no Reddit. "Isso porque um número muito grande de pessoas tornam-se surdos depois de contrair doenças endémicas como o sarampo, a papeira ou a malária".

Muitas dessas pessoas, no entanto, não tem acesso ao ensino da língua gestual.

"Há também um estigma enorme em torno da surdez, que é considerada uma maldição", disse Bogado.

Mas ele acrescentou que organizações como a Uganda National Association for the Deaf e a Sign Health UK estão a trabalhar arduamente para mudar isso.

"Nós fomos a outras escolas e as habilidades de conversação de crianças surdas depois de estarem lá há apenas um mês ou dois são incrivelmente espetaculares", disse Bogado. "É como se eles tivessem uma sede enorme de terem uma forma de comunicar a vida inteira e quando essa forma lhes é apresentado eles abraçam-na com uma paixão - para além de revelar as suas personalidades, de tímidos e retraídos, a sorridentes e cheios de confiança - é algo verdadeiramente comovente e humilde".

O documentário completo do Channel 4, "Unreported World: 15 and Learning to Speak", sobre a história e o ensino de língua gestual do Patrick no Uganda estará disponível em todo o mundo no YouTube no dia 22 de novembro.

Vídeo

Comentários

Para comentar esta reportagem tem de ser um utilizador registado

    Não existem comentários.

× Outras Reportagens

Quinta-feira, 29 de Novembro de 2018 às 11:54:11
Charles Michel de l'Epée, o pai da educação pública para surdos