porsinal  
Excesso de barulho nos estádios de futebol pode levar à surdez
por porsinal     
0 comentário(s)
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012 às 23:53:29
Fonoaudióloga lembra da importância do uso de protetores auriculares em situações ruidosas como forma de prevenção contra a surdez.

Com o início dos campeonato de futebol em todo o mundo, os adeptos dos clubes organizam-se para formar uma corrente de otimismo em busca do almejado título. Se você faz parte desse grupo de adeptos que grita e torce efusivamente nos estádios de futebol, é bom tomar cuidado com a sua audição, ou as consequência desse tipo de lazer podem ser irreversíveis. O nível de ruído nos estádios durante uma partida de futebol chega com facilidade a 115 decibéis. Segundo a Norma Reguladora de Segurança e Saúde, uma exposição de apenas sete minutos a esse nível de barulho é capaz de causar perda permanente de audição, em maior ou menor grau.

De acordo com a fonoaudióloga da Starkey, Camila Quintino, é comum que após o jogo os adeptos percebam um zumbido no ouvido que, no decorrer do tempo, tende a passar naturalmente. “Esse tipo de desconforto é causado pelo próprio sistema auditivo, que nos tenta proteger dos sons muito fortes. O problema é que, após algum tempo de exposição ao barulho excessivo, o próprio sistema auditivo entra em fadiga, gerando, consequentemente, a perda auditiva definitiva”, explica Quintino.

Quintino lembra que a melhor maneira de proteger os ouvidos contra os danos causados pelo ruído é usando protetores auriculares. “Eles são bem pequenos, confortáveis e quase imperceptíveis, com diferentes atenuações de ruído, chegando até 35 decibéis, o que garante ao adepto ouvir e participar da situação sem comprometer a audição”. Produzidos com materiais especiais, os protetores auriculares oferecem a atenuação específica para cada situação. Além disso, podem ser facilmente encontrados em centros auditivos, casas que comercializam produtos de segurança para o trabalho e farmácias.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) comprovam que os ruídos são a terceira principal causa de poluição mundial. A entidade registrou um aumento de 15% de surdez entre a população do planeta. “A perda auditiva causada por ruído é muito mais comum do que se pensa e, nos dias de hoje, é algo que tende a aumentar. O mais é informar a população de que a exposição a sons de alta intensidade por um período prolongado, junto com a predisposição, pode levar a uma perda auditiva irreversível”, conclui.

Vídeo

Não existe video associado.

Comentários

Para comentar esta notícia tem de ser um utilizador registado

    Não existem comentários.

× Outras Notícias

Segunda-feira, 25 de Maio de 2020 às 19:26:18
ESEC ajuda a desenvolver maletas pedagógicas para promover a inclusão