porsinal  
Fluminense implementa acesso em Libras no site oficial do clube
por porsinal     
0 comentário(s)
Quarta-feira, 30 de Outubro de 2019 às 11:30:07
Ferramenta vai possibilitar traduções das informações para surdos, que passam fazer a leitura das informações publicadas por meio do intérprete Hugo

O Fluminense lançou uma ferramenta para acessibilidade em Língua Brasileira de Sinais (Libras), no site oficial do clube. O mecanismo, que atende pelo nome de Hugo, é um intérprete de Libras, da Hand Talk, que vai possibilitar que as pessoas surdas passam fazer a leitura do conteúdo publicado na plataforma. Para acessar o intérprete, o tricolor precisa clicar num ícone que está na barra lateral do portal e, imediatamente, terá a ajuda disponibilizada.

Nas redes sociais do Tricolor, o lateral-direito Igor Julião aparece em vídeo para divulgar a iniciativa.

O projeto vai além do novo dispositivo e tem uma parceria firmada com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Foram realizadas diversas ações em conjunto entre o clube e a instituição. Uma delas foi na data em que se comemorou o Dia Nacional do Surdo. Todos os 50 alunos do INES foram levados ao Maracanã, no jogo do Fluminense contra o Santos, pela 21ª jornada do Brasileirão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são 360 milhões de surdos em todo o mundo . Todos dependem da Libras para se comunicar e obter informações, uma vez que 80% deles são analfabetos ou semianalfabetos, conforme dados da Federação Mundial de Surdos. Segundo o IBGE, no Censo de 2010, no Brasil, são 9,7 milhões.

A Língua Brasileira de Sinais foi reconhecida como oficial em abril de 2002, por meio da Lei nº 10.436. A partir daí, foram definidas várias medidas sobre o assunto, que criaram obrigações para o Poder Público, empresas privadas e associações.

Vídeo

Não existe video associado.

Comentários

Para comentar esta notícia tem de ser um utilizador registado

    Não existem comentários.

× Outras Notícias

Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019 às 16:28:32
Ensino de Libras no magistério é aprovado