porsinal  
Tema da redação do ENEM 2017 fala sobre a educação de surdos no Brasil
por porsinal     
0 comentário(s)
Segunda-feira, 06 de Novembro de 2017 às 16:57:47
O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2017 é "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil". O tema foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) no início da tarde de ontem, 5 de novembro.

A forma de correção da redação foi alvo de polémica: após ter recurso negado no Supremo Tribunal Federal  (STF),  o Ministério da Educação (MEC) diz que acata decisão e que não vai anular redação contrária aos direitos humanos.

A prova teve quatro textos motivadores diferentes. Um deles incluiu dados sobre o número de alunos surdos na educação básica entre 2010 e 2016. Outro apresentou um trecho da Constituição Federal afirmando que todos têm direito à educação. Um terceiro mostrou aos candidatos uma lei de 2002, que determinou que a Língua brasileira de sinais (Libras) se tornasse a segunda língua oficial do Brasil.

Além disso, um anúncio do Ministério Público do Trabalho que, segundo o site do MPT, foi publicado em 2010, abordou um quarto aspecto da questão: o facto de surdos continuarem a ser excluídos por causa do preconceito, mesmo que tenham a formação educacional necessária para entrar no mercado de trabalho.

Tema pode surpreender candidatos

O assunto surpreendeu professores, que afirmaram que o essencial para tirar nota alta é focar na inclusão. No Twitter, quem acompanhava o debate sobre os possíveis temas ficou frustrado, já que a princial aposta era que a redação fosse tratar de homofobia.

Especialistas em educação de surdos sugerem argumentos para o texto. O professor Everton Pessôa de Oliveira, tradutor-intérprete de Libras-Português, entre outros pontos, lembra que há escolas particulares que negam a matrícula de crianças surdas ou cobram taxas extras da família para que seja contratado um professor bilíngue ou intérprete.

Para Saray Azenha, professora de redação da Oficina do Estudante, de Campinas (SP), "a discussão dos surdos é importantíssima para a sociedade, mas não é muito trabalhada em âmbito nacional". Já o professor Rodrigo Noronha, que dá aulas de redação no Sistema COC de Ensino, de Ribeirão Preto (SP), "o tema surpreendeu apesar de os media já virem veiculando a questão da correção histórica que sofre o surdo no Brasil".

De acordo com Noronha, o tema da redação do ENEM 2017 dificilmente deve ter sido trabalhado neste formato nas aulas dos colégios e cursos.

Rafael Pinna, coordenador de redação do Colégio de A a Z, do Rio de Janeiro, afirma que o tema mantém a tendência de temas já abordados nos últimos anos pelo ENEM, que são populações marginalizadas no Brasil. "A essência do tema dialoga com o que vem sendo cobrado nos últimos anos no Enem, pois se trata de um debate sobre a inclusão e o respeito de grupos marginalizados. Em 2015, foram as mulheres; em 2016, pessoas que sofrem com a intolerância religiosa e também com o racismo. Então, por essa perspectiva, o tema não é surpreendente. Na verdade, há muitos anos se fala sobre uma proposta acerca da inclusão de pessoas com deficiência".

Dicas para não fugir do tema

Os professores deram dicas de como um tema como este pode ser abordado numa redação do ENEM de modo a demonstrar as cinco competências exigidas na prova:

  • Abordar diretamente a educação: O tema da redação não fala apenas sobre a população surda no Brasil, ela pede que o estudante fale especificamente sobre a "formação educacional" dos surdos. Por isso, os candidatos que apenas abordarem a questão da marginalização dos surdos na sociedade em geral podem perder pontos pela fuga parcial do tema.
  • Inclusão é a palavra-chave: Para Saray Azenha, os argumentos dos candidatos, na hora de formular propostas de intervenção, devem passar pelo principal desafio em relação à educação dos surdos, que é inclui-los no sistema educacional. "Quando o aluno percebe que a palavra não é só surdo, tem que trabalhar o educacional, percebe que a escola precisa incluir, por esse mote ele vai conseguir fazer uma educação de qualidade".

Veja abaixo todos os temas de redação da história do Enem:

1998: Viver e aprender
1999: Cidadania e participação social
2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional
2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira
2006: O poder de transformação da leitura
2007: O desafio de se conviver com as diferenças
2008: Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
2009: O indivíduo frente à ética nacional
2010: O trabalho na construção da dignidade humana
2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
2012: Movimento imigratório para o Brasil no século 21
2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil

Fonte: Globo

Vídeo

Não existe video associado.

Comentários

Para comentar esta notícia tem de ser um utilizador registado

    Não existem comentários.

× Outras Notícias

Quinta-feira, 07 de Dezembro de 2017 às 16:41:00
Língua Gestual Portuguesa 'ganha' dicionário digital e gratuito