porsinal  
Jacob Rodrigues Pereira: Homem de bem, judeu português do séc. XVIII, primeiro reeducador de crianças surdas e mudas em França
Publicado em 2010
Fundação Calouste Gulbenkian
  Emílio Eduardo Guerra Salgueiro
História

Descrição

Este é um livro muito oportuno, pois retrata a figura de Jacob Rodrigues Pereira e as suas gerações de Pereire sendo este o primeiro (re)educador de crianças surdas, dando também o nome a um Instituto especializado no ensino de surdos, integrado na Casa Pia de Lisboa.

Este livro proporciona ao leitor, através da profusa documentação que o integra, não apenas o conhecimento das várias facetas da vida e da actividade daquele judeu português, mas também uma visão aprofundada acerca da condição dos judeus em Portugal, e em Espanha, no século XVIII, sobre o “modus operandi” dos inquisidores e sobre o comportamento das vítimas: as suas fraquezas, os seus actos de delação, o sofrimento, a iniquidade das acusações, a perversidade das penas.

O facto de ter conseguido demonstrar que, apesar das limitações próprias e óbvias era possível transformar um surdo num surdo falante, e que é, por certo, a sua mais importante e fecunda herança, a vida e a acção de Jacob Rodrigues Pereira, revelam-se-nos, nesta obra de Emílio Salgueiro, através de um nítido paralelismo entre a condição dos judeus e a condição dos surdos na Europa na segunda metade do século XVIII, e o propósito de um homem de bem de os querer resgatar, a judeus e surdos, dos atavismos da injustiça, da tutela do preconceito, do sofrimento sem motivo e da tenaz da indignidade.

Emílio Salgueiro, era presidente do Instituto Doutor João dos Santos – Casa da Praia, João dos Santos foi fundador (participou) da Associação Portuguesa de Surdos, APS.

Da mesma categoria
  • Formação de Surdos: Ao Encontro da Legitimidade Perdida
    Orquídea Coelho Maria do Céu Gomes Eduardo Cabral
  • Inside deaf culture
    Carol Padden Tom L. Humphries
  •