porsinal  
Dicionário da língua gestual de São Tomé e Príncipe
Publicado em 2014
Universidade Católica Editora
  Ana Mineiro
  Patrícia Carmo
  Ricardo Oliveira
Investigação Língua Gestual

Descrição

A Língua Gestual de São Tomé e Príncipe nasce entre os surdos santomenses da necessidade inata de comunicação entre eles, quando se encontraram pela primeira vez em grande número e descobriram que comunicar com as mãos era uma capacidade que partilhavam e que lhes poderia ser útil.

Juntar os surdos santomenses num só espaço que passaram a partilhar umas horas por dia, durante um ano e meio (2013-2014), com o apoio de uma surda, gestuante nativa de Língua Gestual Portuguesa foi possível graças ao projeto “Sem Barreiras”, da CUF Infante Santo em parceria com a Universidade Católica de Lisboa e o Ministério da Educação de São Tomé e Príncipe, albergado pelo Instituto Marquês de Valle Flôr.

O Dicionário da Língua Gestual de São Tomé e Príncipe, reduzirá as barreiras de comunicação e contribuirá para o desenvolvimento cognitivo e saúde mental dos surdos constituindo uma mais valia na otimização do processo de ensino e aprendizagem e um estímulo à socialização e integração dos mesmos no espaço escolar e social.

Da mesma categoria
  • Libras em Estudo: Política Linguística
    Neiva de Aquino Albres Sylvia Lia Grespan Neves
  • Libras em Estudo: Descrição e Análise
    Neiva de Aquino Albres André Nogueira Xavier
  • Estudos da Língua Brasileira de Sinais
    Andréia Mendiola Marcon Ângela Mara Berlando Soares Cristine Fátima Pereira Luna Monique Giusti Reveilleau Tatiane de Souza da Anhaia
  •