porsinal  
Educação de Surdos e Preconceito
Publicado em 2012
Editora CRV
Educação

Descrição

A comunidade surda brasileira, por meio de forte mobilização social, conquistou o reconhecimento da Libras como língua oficial das pessoas surdas e o direito de optar por um ensino bilíngue em escola específica. No entanto, além das escolas de surdos serem poucas, no território brasileiro, questiona-se a qualidade do ensino que efetivamente está sendo mediado, nestas, para este alunado. Neste livro apresenta-se o resultado de um estudo etnográfico, desenvolvido em uma escola de surdos de uma capital brasileira, que oficialmente se autodenomina como bilíngue, e no qual se denuncia a precariedade do ensino destinado a estes alunos. A realidade observada demonstra que, na contramão da proposta bilíngue prevista para a educação dos mesmos, se constatou a absoluta ausência de um ensino qualificado e diferenciado para os surdos, com o predomínio de práticas oralistas, de natureza preconceituosa. A apresentação e discussão desta realidade, questionando as práticas pedagógicas absolutamente contraproducentes, e os preconceitos em relação a estes sujeitos e à Língua de Sinais, que os conduzem à categoria de iletrados funcionais, condição que a maioria dos surdos brasileiros alcança mesmo depois de permanecer anos nos bancos escolares, mostra que é primordial transformá-la, de forma que finalmente seja garantido aos mesmos o direito a uma educação de qualidade em escolas bilíngues de surdos, conforme o anseio da comunidade surda e o que está previsto na legislação brasileira.

Da mesma categoria
  • Surdos Qual a Escola?
    Nídia Limeira de Sá
  • Idéias para ensinar português para alunos surdos
    Ronice Müller de Quadros Magali L. P. Schmiedt
  • A Práxis na Educação de Surdos
    Joniana Soares de Araújo
  •