porsinal  
AutoresListagemEspecialistas
Fernando César Capovilla
Fernando César Capovilla
Professor/Investigador
Biografia do Autor
Fernando César Capovilla
Fernando César Capovilla
Professor/Investigador

Tem graduação em Psicologia, mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1984), doutorado PhD Experimental Psychology pela Temple University of Philadelphia (1989), e livre docência em Neuropsicologia pela Universidade de São Paulo (2000). É professor titular (MS-6) do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Atua na área de Avaliação de Desenvolvimento e Distúrbios de Cognição e Linguagem com Intervenção Preventiva e Remediativa, principalmente nos seguintes temas: avaliação de competências de leitura e escrita, diagnóstico e prevenção de dislexia, métodos de alfabetização, dicionarização da língua de sinais brasileira, avaliação de desenvolvimento escolar de surdos, avaliação do desenvolvimento e distúrbios de competências lingüísticas de fala e escrita e sinais.

×
Estatísticas de Publicação do Autor
Fernando César Capovilla
Fernando César Capovilla
Professor/Investigador
3 Artigos Científicos publicados
×

Artigos Científicos de Fernando César Capovilla

Como autor(a) principal

  • Resumo do Artigo Científico

    O Mundo da Saúde São Paulo: 32(2):208-214  •  por Fernando César Capovilla
    Recursos para educação de crianças com necessidades especiais e articulação entre educação especial e inclusiva

    Este breve artigo de revisão sumaria alguns recursos disponíveis para escolarização e alfabetização de crianças com dificuldade escolar, bem como de crianças com distúrbios de comunicação e linguagem de etiologia neurossensorial (e.g., surdez congênita), neuromotora (e.g., paralisia cerebral) e neurolingüística (e.g., dislexia do desenvolvimento). O artigo defende a articulação entre educação especial e educação inclusiva em contra-turno, num aranjo em que a escola especial funciona como base de apoio para preparar a criança para aprender e prosperar na escola comum, ao passo que essa escola comum funciona como campo de prova para assistir a educação especial na descoberta e calibragem de implementações capazes de tornar a criança efetivamente apta a aprender e prosperar na escola comum, vicejando academicamente e se integrando socialmente.

    ×
  • 2006 • ETD. Educação Temática Digital, Campinas, SP, v.7, n.2, p.218-228
    Leitura de estudantes surdos: Desenvolvimento e peculiaridades em relação à de ouvintes
    Resumo do Artigo Científico

    ETD. Educação Temática Digital, Campinas, SP, v.7, n.2, p.218-228  •  por Fernando César Capovilla
    Leitura de estudantes surdos: Desenvolvimento e peculiaridades em relação à de ouvintes

    O Teste de Competência de Leitura de Palavras foi aplicado a 805 estudantes surdos da 1ª série do Ensino Fundamental até a 1ª série do Ensino Médio. Resultados mostraram crescimento significativo da competência de leitura ao longo das séries escolares. O estudo demonstrou que: 1) leitores ouvintes deixam-se enganar mais pela semelhança fonológica, ao passo que leitores surdos deixam-se enganar mais pela semelhança visual; 2) leitores ouvintes deixam-se enganar mais pela homofonia que pela semi-homofonia , ao passo que leitores surdos não; 3) leitores ouvintes deixam-se enganar mais por palavras ortográfica e fonologicamente familiares, ainda que semanticamente inadequadas às figuras, do que por pseudopalavras ortográfica e fonologicamente estranhas, ao passo que leitores surdos privilegiam o processamento semântico-ortográfico do que o ortográfico-fonológico, com melhor detecção de inadequação semântica de palavras conhecidas do que de pseudopalavras.

    ×
  • Resumo do Artigo Científico

    Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.8, n.2, p.127-156  •  por Fernando César Capovilla
    Educação da criança surda: O bilinguismo e o desafio da descontinuidade entre a língua de sinais e a escrita alfabética

    O artigo enfatiza a importância da linguagem para o desenvolvimento social, emocional e cognitivo. Revê fatores psicossociais e concepções históricas que elucidam atitudes quanto ao surdo desde a antiguidade, e examina razões das mudanças da abordagem educacional, do oralismo à comunicação total ao bilinguismo. Ressalta que as três abordagens educacionais objetivam integrar a criança surda pela leitura e escrita alfabéticas, e que diferem principalmente na estratégia para alfabetização e escolarização plenas. Reconhece tanto a primazia da educação bilingue da criança surda quanto os benefícios do implante coclear multicanal que tira vantagem da continuidade entre língua falada e escrita alfabética. Ressalta que o bilinguismo deve reconhecer a descontinuidade entre língua de sinais e escrita alfabética que prejudica a alfabetização da criança surda, e buscar soluções para restabelecer a descontinuidade, como o teste experimental da escrita visual direta de sinais para aumentar a consciência metalinguística em sinais e auxiliar a aquisição de leitura e escrita alfabéticas.

    ×
  • Como co-autor(a)

    Sem artigos científicos inseridos.
    Outros Especialistas
  • Ana Paula Oliveira e Fernandes
    Ana Paula Oliveira e Fernandes
    1 artigos científicos
  • Larissa Silva Rebouças
    Larissa Silva Rebouças
    2 artigos científicos
  • Carolina Hessel Silveira
    Carolina Hessel Silveira
    3 artigos científicos
  • Carla Damasceno de Morais
    Carla Damasceno de Morais
    2 artigos científicos
  • Natália Almeida
    Natália Almeida
    1 artigos científicos
  • Filipe Venade de Sousa
    Filipe Venade de Sousa
    1 artigos científicos
  • Dulcilene Saraiva Reis
    Dulcilene Saraiva Reis
    7 artigos científicos
  • Silvia Estrela Lourenço
    Silvia Estrela Lourenço
    1 artigos científicos
  • Omar Barbosa Azevedo
    Omar Barbosa Azevedo
    4 artigos científicos
  • Carina Rebello Cruz
    Carina Rebello Cruz
    1 artigos científicos
  •