porsinal  
AutoresListagemEspecialistas
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Professor
Biografia do Autor
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Professor

Graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1984), fez especialização em Educação Superior (UFRPE-1994) e mestrado em Odontologia Preventiva e Social na Universidade de Pernambuco - UPE (1996). É professor Assistente da UPE desde 1991. É docente das disciplinas: Libras e Ciências Sociais Aplicadas à Odontologia. Desenvolve projetos de pesquisa e extensão voltados para acessibilidade e inclusão social junto a comunidade em situação de risco, escolares, pessoas com deficiência e seus familiares. Tem alguns livros publicados na área da cognição visual e educação de surdos. É adepto da Medicina Alternativa com prática em terapias Integrativas: Reiki, Shiatsu, Ayurvédia, Acupuntura. Atualmente é aluno do Doutorado da Universidad Americana - Py em Ciências da Educação.

×
Estatísticas de Publicação do Autor
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Luiz Albérico Barbosa Falcão
Professor
4 Artigos Científicos publicados
×

Artigos Científicos de Luiz Albérico Barbosa Falcão

Como autor(a) principal

  • 2012 • Tese de Doutorado em Ciências de Educação. Universidad Americana - Asunción - Paraguay
    Educação de surdos e a formação docente na perspectiva inclusiva - O caso concreto do Paraguay
    Resumo do Artigo Científico

    Tese de Doutorado em Ciências de Educação. Universidad Americana - Asunción - Paraguay  •  por Luiz Albérico Barbosa Falcão
    Educação de surdos e a formação docente na perspectiva inclusiva - O caso concreto do Paraguay

    O estudo “A Educação de Surdos e a Formação Docente na Perspectiva Inclusiva - o caso concreto do Paraguay” teve como objetivo analisar como vem sendo desenvolvida a formação docente na educação de surdos do Paraguay. O campo de pesquisa abrangeu diferentes escolas: Regular, Especial e Inclusiva. Entrevistou-se 26 professores e diretores do Paraguay. A Análise Textual Discursiva norteou a metodologia do estudo quali-quantitativo ancorado em MORAES & GALIAZZI (2011). Percebe-se a escassez e desatualização de dados quantitativos e qualitativos tanto do Ministério de Educação, como das organizações e instituições educacionais. Ficou evidente a pouca ou nenhuma oferta de formação e capacitação por parte dos centros de formação ou pelo governo do Paraguay em língua de sinais. Os fatores “dificuldade financeira” e necessidade de oferta de “cursos de capacitação” foram lembrados pelos professores que afirmaram desconhecer como educar e se comunicar com as pessoas surdas. Estes dados descaracterizam a efetivação da educação escolar inclusiva. Este estudo indica a necessidade de formação e capacitação de professores e de um levantamento nacional quantitativo e qualitativo quanto à localização e inserção dos surdos na vida escolar e no mercado de trabalho e contribui com o reconhecimento da língua de sinais e ao acesso e permanência dos surdos na sociedade para uma melhor qualidade de vida.

    ×
  • 2012 • Curso de Pós-Graduação do Núcleo de Educação a Distância – NEAD das Faculdades Integradas de Jacarepaguá – FIJ
    Educação de surdos e a formação docente na perspectiva inclusiva - Saberes e conflitos educacionais brasileiros
    Resumo do Artigo Científico

    Curso de Pós-Graduação do Núcleo de Educação a Distância – NEAD das Faculdades Integradas de Jacarepaguá – FIJ  •  por Luiz Albérico Barbosa Falcão
    Educação de surdos e a formação docente na perspectiva inclusiva - Saberes e conflitos educacionais brasileiros

    O estudo Educação de Surdos e a Formação Docente na Perspectiva Inclusiva – Saberes e Conflitos Educacionais Brasileiros é do tipo exploratório qualitativo. Teve como objetivo analisar através do discurso dos professores investigados como está sendo desenvolvida a prática docente na perspectiva inclusiva. Através da Técnica da Análise Textual Discursiva – ATD foram identificados conflitos de teóricos, práticos e ideológicos que impactam o desenvolvimento das relações Os fatores “dificuldade financeira” e necessidade de oferta de “cursos de capacitação” foram lembrados pelos professores que afirmaram desconhecer como educar e se comunicar com as pessoas surdas. Estes dados descaracterizam a efetivação da educação escolar inclusiva e contribui com o reconhecimento da língua de sinais e ao acesso e permanência dos surdos na sociedade para uma melhor qualidade de vida.

    ×
  • 2007 • Gestus - Revista Científica da Faculdade Osman Lins
    Aprendendo a LIBRAS e Reconhecendo as Diferenças: Uma Proposta de Intervenção Junto a Ouvintes
    Resumo do Artigo Científico

    Gestus - Revista Científica da Faculdade Osman Lins  •  por Luiz Albérico Barbosa Falcão
    Aprendendo a LIBRAS e Reconhecendo as Diferenças: Uma Proposta de Intervenção Junto a Ouvintes

    Superada a discussão inicial sobre a necessidade de inclusão da Língua Brasileira de Sinais na formação universitária e em especial aos profissionais da educação, uma série de questões didático-político-pedagógicas se apresentam. Algumas destas questões referem-se aos fundamentos e aos papéis da língua de sinais LIBRAS, como primeira língua, e Língua Portuguesa, como segunda língua, na educação das pessoas surdas. Na perspectiva de universalizarmos o acesso aos conhecimentos da LIBRAS e da cultura surda, como proposta de formação profissional em Instituições do Ensino Superior do estado de Pernambuco e respeitando o Decreto 5626/2005, equacionando as questões políticas de acessibilidade e permanência com qualidade no ambiente escolar e acadêmico. Nesta proposta apresentamos uma análise e apresentação de intervenções já efetivadas que apresentam o processo de construção político-pedagógica do conhecimento no ensino da LIBRAS para ouvintes nos diversos cursos de graduação, visando um novo dimensionamento curricular dessa Língua e das práticas pedagógicas em sala de aula. Esta intervenção encontra-se no segundo ano de implantação com a formação de mais de 1500 acadêmicos já tiveram alguma experiência Bilíngüe e muitos se encontram como agentes multiplicadores da proposta. Então podemos afirmar que mudanças significativas, principalmente atitudinais, conceituais e filosóficas em relação à surdez, à pessoa surda e ao ensino de surdos vêm ocorrendo por parte dos ouvintes acadêmicos e a comunidade participante como reestruturação de uma proposta metodológica para o ensino da LIBRAS para ouvintes.

    ×
  • 2007 • RVCSD - Revista Virtual de Cultura Surda e Diveridade, 1ª Edição
    Acessibilidade, Inclusão Social e Educação de Surdos: Um paradigma em foco
    Resumo do Artigo Científico

    RVCSD - Revista Virtual de Cultura Surda e Diveridade, 1ª Edição  •  por Luiz Albérico Barbosa Falcão
    Acessibilidade, Inclusão Social e Educação de Surdos: Um paradigma em foco

    Uma coisa é certa, o trem da história não passou por aqui sem registrar tamanha façanha de contemplar o surdo falar com todos os seus gestos, amar com todos os seus sentidos, viver com toda a sua alma, sonhar com toda a nossa gente em harmonia societária, significativamente Ser especial, como todos nós. FALCÃO, 2006

    ×
  • Como co-autor(a)

    Sem artigos científicos inseridos.
    Outros Especialistas
  • Angela Russo
    Angela Russo
    4 artigos científicos
  • Larissa Silva Rebouças
    Larissa Silva Rebouças
    2 artigos científicos
  • Joaquim Melro
    Joaquim Melro
    9 artigos científicos
  • César Augusto de Assis Silva
    César Augusto de Assis Silva
    9 artigos científicos
  • Silvia Estrela Lourenço
    Silvia Estrela Lourenço
    1 artigos científicos
  • Carla Damasceno de Morais
    Carla Damasceno de Morais
    2 artigos científicos
  • Paulo Vaz de Carvalho
    Paulo Vaz de Carvalho
    5 artigos científicos
  • Karime Chaibue
    Karime Chaibue
    1 artigos científicos
  • Mônica Conforto Gargalaka
    Mônica Conforto Gargalaka
    2 artigos científicos
  • Neuza Santana
    Neuza Santana
    1 artigos científicos
  •