porsinal  
ArtigosCategoriasArtigos Científicos
Diléia Aparecida Martins
Diléia Aparecida Martins
Professora de Educação Especial
Classificação Global do Artigo
Trajetórias de formação e condições de trabalho do intérprete de Libras em Instituições de Educação Superior
Publicado em 2009
Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Programa de Pós-graduação em Educação, Campinas
Autor(es): Diléia Aparecida Martins
  Artigo disponível em versão PDF para utilizadores registados
Resumo

A presente dissertação tem como objetivo estudar as trajetórias de formação e as condições de trabalho do intérprete de Libras certificado pelo exame nacional de proficiência para interpretação de Libras, que atua em Instituições de Educação Superior. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases para a Educação Nacional, Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996, a educação especial caracteriza-se como uma modalidade de ensino disponível desde a Educação Infantil até a Educação Superior. Constitui-se de recursos materiais e humanos utilizados para a garantia de condições de acesso de pessoas com deficiência à escolarização. No que tange à educação do aluno surdo usuário de Língua Brasileira de Sinais (Libras), a presença de profissionais proficientes em Língua Brasileira de Sinais torna-se fundamental em sala de aula e demais espaços educacionais como parte do apoio especializado. Em decorrência dessa realidade, visualiza-se a ascensão do Intérprete de Libras enquanto profissional cuja trajetória de formação é recente, fator fortemente influente em suas condições de trabalho. O referencial teórico que fundamenta este estudo é o histórico crítico, no qual se compreende que a educação e a educação da pessoa surda é um processo histórico e cultural, datado no tempo e lugar social (VIGOTSKI, 1997). De modo particular, a análise referente à trajetória de formação do Intérprete de Libras ocorre mediante a observação do posicionamento ocupado por esse sujeito na sociedade e às suas condições culturais e materiais de formação (BOURDIEU 1975). Como abordagem teórico-metodológica, utiliza a pesquisa qualitativa para investigação de um campo que envolve as ciências humanas e sociais (LOWY, 1985; GIL, 1999). A metodologia utilizada para construção dos dados é um questionário composto por quarenta e uma questões e um espaço para comentário disponível em um site durante cinco meses, acessado por cento e trinta e um visitantes, dentre eles, os vinte e nove intérpretes participantes desta pesquisa. A análise dos dados considera três eixos temáticos: trajetórias de formação, condições de trabalho e realidade socioeconômica. Os resultados revelam que a formação desses intérpretes ocorreu a partir de elementos apreendidos da interação com os valores da comunidade surda, apropriação do saber científico e relações de trabalho.

Para aceder ao artigo completo, descarregue o pdf.

Comentários

Facebook porsinal